Um carrossel. Um recomeço

Se ontem fosse o final da novela teria sido tudo lindo.

Miguel retomando sua vida profissional, num relacionamento colorido com Marina; Lauro e Isabel felizes na vida profissional;  Branca e Esther tentando conviver bem em prol das crianças; Marlene continuando uma chata e Durval um pilantra; Pedro na vidinha estável e certinha que tanto almeja,  cuidando da mulher e num emprego relacionado a sua área, mas nada excepcional; Lígia se libertando do caderno teen Bem Estar e seguindo um novo rumo, Irene se dando conta  que não era o certo ficar com o filho de Diana, mas querendo seguir em frente para ter mais portas retratos no armário, dessa vez com ela e uma família; Vicente no papel que se coloca, o de servir a mãe e o irmão; Júlia e Felipe criando laços; e o mais especial de tudo, os irmãos recomeçando. Criando vínculos a partir de momentos simples… normais. The End!

Mas como ainda faltam alguns capítulos para o fim, muita água irá rolar em direção ao oceano. 🙂

Antes de falar sobre o encontro dos irmãos no parque (que teve direito a nó na garganta) quero voltar um pouco. Têm momentos que o universo conspira contra mesmo. Tudo em um dia: Miguel vê Lígia e Vicente juntos – se tocando – e deduz que voltaram; Marina procura o ex cheia de amor para dá; e o mais absurdo, Lígia consegue decifrar o bendito mapa que Isabel fez (e de quebra chega na hora do beijo). Ah mas se sou eu, depois de tudo, inclusive dirigir e “ler” aquele mapa, gritaria: QUE PALHAÇADA É ESSA? QUER PERDER O RESTO DO FÍGADO?! E ele teria muito que me explicar. Mas não sairia de lá fugida de jeito nenhum.

Mas como nem tudo são flores, ela foi derramar as pitangas com a irmã e a amiga. Bem que Lauro que adora falar tudo com a mulher poderia ter comentado dessa vez também, neh? Porque se Isabel fala que Miguel a viu com Vicente as coisas seriam diferentes. O jeito agora é os dois passarem de novo por todo um dramalhão antes de ficarem juntos.

Por falar em drama, Bernardo anda numa maré baixa, viu?! Tem passado poucas e boas com Durval, e depois de uma ajudinha de Laila estava trabalhando, planejando viajar e tudo, mas comeu mosca e deixou as carteiras (manezão) no bolso e foi descoberto. E claro, a mãe tinha que ligar para Pedro. Que por sinal está um porre. Meu DEUS como ficou chato. É o senhor piti. E o tom com Felipe? Isso já é ciúmes da aproximação dele com Júlia? Só pode.

O rapaz sai tratando todo mundo mal. Com sete pedras. Ainda bem que ele não se encontrou com a gêmea na casa de Marlene. Laila que por sinal vem crescendo e amadurecendo. Tudo bem que continua um trator desgovernado com as palavras e em algumas atitudes, mas ela mandou muito bem na casa de Marlene.

Levantou questões, deu de mão beijada a deixa para Bernardo soltar o verbo contra Durval (o panaca não aproveitou a oportunidade), tocou em feridas importantes (como o casamento falso do irmão) e o mais profundo foi quando ela disse: “não tem ninguém aqui indo na mesma direção. (…) Acho que cada um deveria cuidar da sua vida, seguir seu rumo… a gente não tem nada em comum, a não ser um número de um doador, que não chega fazer de ninguém uma família”. Uau!

Taí uma diferença boa entre os rompantes de Laila e Pedro. Ele sapateia, levanta o dedo, sempre cheio de razão, e ela apesar de as vezes não ter trato com as palavras, além de acreditar no que diz, tem uma visão mais clara, mais desnuda das situações. E quase sempre vai no ponto. Já Pedro parece que nem ele mesmo acredita no que está dizendo. Voltando para a frase de Laila, o impacto do que ela disse talvez mude (positivamente. Espero) a relação desses seis adultos que tentam ser uma família.

E o encontro no parque pode ser esse recomeço. Que por sinal foi lindo. Desde a conversa entre Felipe e Júlia, o email, a alegria entre eles… a chegada atrasada de Pedro foi bacana. Intensa. Muitas emoções. A desculpa silenciosa dada por Pedro, Bernardo aceitar, Luís sendo jovem, a trégua entre os irmãos… e como não poderia deixar de ser, os olhares “a gente se ama” entre Júlia e Pedro. Mas ele anda tão chato que já torço por Júlia e Felipe. Pedro que vá viver feliz com Tais e o filho. Amém!

Isso chamou minha atenção

Joaquim_SumiuAlguém sabe onde Joaquim foi parar? Ele estava no colo de Júlia no carrossel e puf! A criança caiu e ninguém viu, foi? Joaquim sumiu de novo? Ô, produção, avisa ao RH para descontar do salário desse folgado.

Foto: TV Globo

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *