Sim?!

Antes de vê Miguel, Lígia já estava com uma cara…ô, gente, porque a solução dos problemas é casar, arranjar alguém e por aí vai? A própria Lígia sinaliza que Pedro pode ter outras paixões, por exemplo,  o trabalho. Só que ela mesma não segue essa linha. E depois que viu o “defunto” aí foi que deu. Não tinha clima para nada. Se não fosse a insistência da irmã acho que nem entraria na igreja. Será que não seria o melhor?

E olha que não era só a noiva que estava de cara feia. E a sogra dela?? Com cara de nojo. kkk Ela falou algo que chamou minha atenção. Quando Vicente comentou que a esposa era independente, a mãe dele falou: “vamos vê até quando”. Sei não. Mas acho que isso é uma deixa para alguma coisa…vamos aguardar.

Sobre o casamento, fora as caras da noiva e da sogra, estava tudo lindo. O padre levantando a bandeira na linha “Papa Francisco” que família é família não importa os componentes, porque Deus não segue essas convenções mundana. Boa! Adorei o altar com aquelas flores ao redor. O vestido de Lígia estava na vibe da igreja. Simples e delicado. Só achei que o noivo sendo músico e dono de gravadora, poderia ter tido uma variedade musical. A noite toda a mesma música instrumental 🙂

Ressurgindo do gelo

E Miguel zanzando pela rua e depois aparecendo para Lauro? Se fosse eu ouvindo um amigo morto chamar meu nome… Oxê!? Sairia correndo sem olhar para trás. Estou ansiosa para entender como ele sobreviveu. Porque dizem que a água da Antártida é tão fria que parece faca enfiando no corpo. E por que demorou tanto para aparecer?! O jeito é esperar.

Isso chamou minha atenção

Sem alianças_LigiaeVicenteLígia e Vicente casaram e não trocaram alianças? Como no contexto geral eles seguiram a linha tradicional (igreja, padre, flores…), senti falta das alianças. Ô, produção, pode explicar?

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *