Desfazendo os nós (início)

Ufa! Imersão total na maratona Sete Vidas. Só assim para me atualizar. Então vou fazer aquele velho resumão por tópicos. Vamos lá:

  • Edgar. Júlia. Taís. Pedro. Esse quarteto deu o que falar nesse últimos capítulos. Júlia e Pedro tiveram a primeira transa e selaram o amor entre eles. Mas ainda tinham que acertar os ponteiros com seus respectivos. Como já havia dito, Júlia foi implacável com Edgar. Ele nem respirou e ela foi “vomitando” que estava em Noronha com Pedro. O passo seguinte foi contar que eles não eram irmãos e que ela sempre amou Pedro. Atitude difícil, mas depois de tantas escolhas equivocadas, essa foi a mais sensata e correta. Ô, gente, fiquei com dó de Edgar. A criatura ficou transtornada. Sem ter o que dizer. Então ele agiu. Pediu que os empregados fizessem as malas e colocassem na calçada. Miseravão. Para essa história: The End (pelo menos por enquanto). Júlia chorou, sofreu, mas deve ter se sentido aliviada.

Mas, e Pedro? Para essa história o fim não está a vista. Porque não bastava Tais voltar com a notícia da gravidez. Tinha que ser uma gravidez delicada, ela já ter sofrido dois abortos espontâneo no passado e por isso ter reduzido a quase zero a chance de engravidar; por fim, ela encarar a gravidez como um MILAGRE. Tá pouco? Para completar Pedro mentiu para Júlia. Que descobriu sem querer que ele não tinha terminado e que Tais está grávida. O cara já está um palito de magro, depois de tanto estresse e tensão irá sumir. Falando sério, deve ser desesperador. Porque o que ele escolher parecerá errado. Largar a mulher grávida ou abrir mão de ser feliz. Não tem meio termo. Claro que ele não deixará de ser pai da criança, mas será que ficará tranquilo ao lado de Júlia depois de uma decisão dessa? Ou conseguirá construir uma família bacana amando outra pessoa? Putz!

Ainda bem que ele pôde contar com o apoio de Miguel no primeiro momento. Que ficou consternado com a posição do filho. E também com Vicente que voou até lá para acolher o filho. Engraçado que quando Pedro sofreu o acidente ele se contentou com o skype. 🙂

  • Adorando cada vez mais Eriberto. Que querido. Não pensei que ele teria uma participação tão ativa na novela.
  • Guida quase partiu, mas resistiu e “voltou” disposta a ser um livro aberto. Nada mais de submissão ou meias verdades. O comportamento dela diante a irmã até que enfim foi esclarecido. Como atitudes que os pais tomam na infância comprometem toda uma vida. Isso é algo para se refletir. Claro que não podemos culpar os pais por tudo, afinal fazemos nossas escolhas ao longo da vida, mas com certeza a criação da infância tem um peso na vida adulta. Mas ainda há tempo para Guida. Por falar em pais, e a atitude de Branca? Nem disfarçou a mentira. E a filha que parece uma esponja diante da mãe, já tratou de executar os ensinamentos do dia. Ó God! Pelo menos Luis – através da terapia – está tentando reconquistar os filhos. Mas pelo jeito não serão só os filhos a serem conquistados. Isabel está mexida. Eita, Lauro, abre o olho.
  • Marta atuando para Edgar com uma cara de “a culpa é minha” foi ótimo. Pelo jeito ela vai fazer de tudo para reverter essa história. Acho até que ela está mais preocupada com a separação do que com o fato da filha ter descoberto que sua origem (mais uma vez) é uma farsa. Será que ela vai retornar para o rol dos vilões? Só aguardando para saber. Por enquanto ela está sendo ignorada por Júlia… já o marido está de mal kkkkk
  • E Vicente ouvindo Ligia falar de Miguel para o filho? Ô, gente, que situação. E ela ainda melou mais ainda insunuando que ele deveria ter ficado zangado. O cara está no limite. Acho até que ele viajou mais por ele do que por Pedro. Estava precisando de um respiro. Espero que perto do final da novela ele encontre Marina e que eles vivam um amor intenso. Porque ela também merece ser valorizada. Porque ouvir duas vezes do mesmo homem que o que eles têm é um “rolo” e não namoro é dose, viu? Eu teria me mandado assim que ele saiu para comprar a cerveja. Se bem que graças a essa frase ela juntou as peças. Que diga-se de passagem não estava tão na cara assim.
  • Durval armando mais uma vez para Bernardo. Porque o intuito de instalar uma TV no quarto do garoto foi de isolá-lo. Não achei correto a atitude de Marlele em fazer essa mudança do mentiroso na ausência do filho. Nem conversaram. Não para ela pedir autorização, mas para compartilhar da decisão. Não fazer assim… com B chegando e notando que tem cueca a mais no varal. Vai dar zebra.
  • Será que Tais achou mesmo que Pedro ficou animado com a notícia da gravidez? E será que Irene vai aguentar esperar na fila de adoção? Ou vai ceder ao assédio de Diana? Muitas questões…
  • Realmente desisti de entender o tempo dessa novela. Tiveram passagens de tempo de seis meses umas duas vezes (pelo menos) e Bernardo e Pedro só se conhecem á quase um ano? Desisto.

Bem, se me esqueci de comentar algo importante incluo em outro post.

Foto: Isabella Pinheiro

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *