Correndo para o abraço

Finalmente Durval tomou um pé na bunda. Demorou, mas Marlene foi firme e arrumou a mala em tempo recorde. O pobre do Bernardo ficou sentido, mas depois irá se tocar que fez o melhor pela mãe. Agora, uma ameaça foi lançada e B não pode vacilar com o mau-caráter do ex padrasto. Só não entendo porque ao invés dele ir conversar com Laila que foi sua cúmplice, ele bateu na porta de Pedro. E a conversa como sempre uma aporrinhação. Pelo menos Pedro parou de falar “isso é assunto de adulto” para Bernardo. Mas eu gostei de alguns pontos que o irmão mais novo tocou e de dois adjetivos que ilustram bem essa fase de Pedro: raivoso e rancoroso. Sai dessa, Pedro, você é mais que isso.

Por falar em raiva, e a grosseria com Tais e Felipe? Foi ter numa mesma frase Miguel, viagem, Felipe e Júlia para o rapaz surtar. Eita que o ciúmes está comendo solto. Achei até graça quando ele falou que ela poderia se machucar. Imaginei algo mais literal. Como cair no mar, o mastro bater na cabeça dela… mas a preocupação dele é que Miguel a magooe? Quanta hipocrisia. Pelo menos a cena valeu para Tais sair um pouco da zona de conforto. Porque ela diz “amém” para tudo que ele fala. Felipe é tão bacana; porque outro já teria mandado esse pai do ano pastar.

Mas não foi só Pedro que enciumou com essa viajem. O hermano mor não gostou nadica de saber que o filho está se misturando com o tal 251. Saiu do eixo mesmo. Ainda bem que Betatriz é serena, calma e só me veio a cena dela fazendo carinho nas sombrancelhas dele e dizendo: calma, Saraivinha. 🙂

E o que mais me surpreendeu sobre essa viagem foi Júlia ir nessa aventura. Não pela postura de Miguel solitária, mas por não ter nada a ver. O veleiro não vai pela costa, vai para o mar aberto. Ondas, ventos, nada de comodidade… sem entender nada de navegação, eu diria que teria que ter um mínimo de preparo. E sinceramente, ela não tem. Mas como em novela tudo pode, o jeito é seguir em frente.

Por falar em seguir em frente, Pedro ouviu Bernardo e foi procurar Lígia para falar sobre o livro. Até aí tudo bem, mas ele deveria pedir desculpas para ela pelo piti no meio da rua. Não encarar como se nada tivesse acontecido. Pedro está se revelando um verdadeiro covarde.

Uma postura contrária de Maraina. Quer dizer, não foi bem coragem, neh? Ainda acredito que ela está sendo maquiavélica. Fazendo uma ponte entre Miguel e Lígia para que voltem e ele se toque que esse negócio de amor é uma palhaçada. Kkkk

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *