Decisões

Escrever com dias espaçados é sinônimo de tópicos resumidos. Mas uma coisa é certa, os nós estão desatando e a cada dia o fim está perto. Inclusive, estou sentindo cheiro de mudança no ar. O público (pelo que tenho pesquisa por aí) está aceitando muito bem o casal Felipe e Júlia, e como não é nada sobrenatural mudar o par central de uma novela…. é para isso que estou torcendo. Vou fazer uma campanha: #vaipranoronhapedro #vaipraargentinajulia \o/

Vamos lá:

  • Ahh Vivente, eu sabia que você iria titubear depois do beijo que Luísa te deu. Afinal de contas ela não tinha um filho a tira colo. kkkk Mas ainda bem que a paixão falou mais forte e ele resolveu, pela primeira vez na vida, fazer algo pensando só nele. E unindo o útil ao agradável. Música e amor. Ele merece! Ele merece!
  • Júlia e Felipe vivendo como um casal de verdade. Ô que lindo. Quanta diferença em comparação ao relacionamento com Edgar. Daquele jeito frio, distante… com Felipe ela se jogou de verdade. Espero que Pedro cabeção não tente bagunçar o coreto. Essa viajem além de despertar esse verdadeiro desejo de “seguir em frente”, foi fundamental para ela entender melhor Miguel, e com isso abraçar a causa “Miguel precisa de amor”. Além de ter conversado com Felipe sobre o passado dele, foi conversar com Lígia. Não só ela conseguiu amolecer o coração da jornalista. Felipe foi de total importância. Quem não desejaria um pai descrito por ele para seu filho?
  • Agora sim Elisa aparenta estar mais magra. Mas longe de ser do nipe de Júlia. Outra coisa, é claro que se tratando de um distúrbio, a pessoa perde a “mão” e começa a fazer um monte de besteiras, mas hoje ter uma dieta balanceada não é sinônimo de comida insossa e repetitiva. Hoje existe um leque de opções e referências por aí. Ô, Graça, entra no site da Bela Gil e pega umas receitas. Dessa forma Elisa se mantém no peso e fica saudável. 🙂
  • E depois de dois anos o bebê de Diana nasceu. Aleluia! Irene acompanhou tudo de perto. Apesar da felicidade de ser mãe, ela não estava confortável com a situação. Afinal, no quarto ao lado uma mãe sofria por estar dando a filha. Pelo menos Diana sabe que pode contar com sua mãe. Já a publicitária estava dependente demais do ex, que deixou claro que o projeto de adotar era só dela, não deles. Ainda bem que ela se tocou a tempo. Agora o jeito é continuar descabela, mal humorada e tentando entrar no ritmo do bebê. Porque afinal de contas, nem toda mãe é tão desprendida e livre feito Taís.
  • Na hora errada (ou não). Essa frase define bem a cara de Pedro ao ver o beijo entre Júlia e Felipe.
  • Branca não vai deixar barato a separação. Pelo pouco que foi visto, ela irá manipular a filha para atrapalhar a vida do pai.
  • Adorei a cena de Isabel se preparando para Lauro. É tão real que incomoda. Ela querendo apimentar o casamento, compra uma lingerie, se prepara, mas aparece com o velho pijama. Estava se achando linda, mas porque não teve coragem de se mostrar ao marido? Essa é uma pergunta intrigante. Isabel só irá começar a resolver essas questões quando assumir para ela mesma o sentimento que nutri por Luís. Bagunçar para arrumar. Já dizia minha avó.
  • Uma amiga comentou que a autora deve ter problema com a mãe. E eu assino em baixo. Já até comentei aqui que a novela tem cada mãe… e para engrossar o caldo apareceu Olívia. Por mais hippie (??) que ela seja, aparecer na casa do ex e largar o filho (que até ontem não existia para ele) como se fosse uma mala velha… é demais, neh? E nem passou instruções, não deu contato de pediatra, nadica. E dona Iara como não poderia ser diferente, eximiu  o filho de qualquer responsabilidade. Tomara que ele perca a mulher e vá trabalhar numa loja de CD (ainda existe?).
  • Só quero ver como Taís vai viver sozinha em Noronha com um bebê que ela nem sabe segurar direito. Ô my God!
  • Marta tanto fez que Renan e Eriberto se tornaram bons amigos. Mas essa aproximação começou a incomodar a dona do buffet. Armou agora aguenta.
  • A coisa está tão degringolada no casamento de Isabel e Lauro, que qualquer coisa é motivo de estresse. Seguir a risca “os 12 passos para salvar o casamento” não está adiantando nada. Deve ser frustrante para Isabel. Ahh até que enfim ela está fazendo terapia. E o conselho de Miguel para Lauro? Está botando lenha na fogueira. Não olha para Lena não, Lauro, vai conversar com sua mulher.
  • Esses figurantes na novela estudaram na mesmo “escola de artes”. kkk O que foi aquele vendedor de vinhos que atendeu Miguel? Sorrindo a toa por estar na novela. Comédia.
  • Pelo visto não é só Irene que não sabe ser cupido. Bernardo e a amiga mandaram mal também.
  • Por que Isabel mentiu sobre a camisola nova? Será que a vergonha foi tanta que ela não podia nem falar a verdade? Lauro não comprou essa história não.
  • E o ápice da semana foi Lígia e Miguel. Tão leve ela falando que ele poderia conviver com Joaquim. E a família no parque? Joaquim desde sempre ótimo. Não dá trabalho nenhum essa criança. E a declaração de amor que ele fez para ela com a bendita garrafa de vinho que eles deveriam ter aberto no passado? Nem vou comentar. Só transcrever: “(..) acho que foi ali que estraguei tudo.  Eu deveria ter voltado. Aliás eu nem deveria ter ido. Deveria ter ficado e ter esperado aquele vinho envelhecer pra gente tomar juntos. Deveria ter ficado para a gente envelhecer juntos.”  Ahh o amor.
Foto: Fabiano Battaglin

 

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *