Momento bagunça

O beijo em Luís deu fôlego para Isabel embarcar nessa aventura desconhecida para ela. A conversa com Lauro foi dolorida. A constatação dela de que a relação entre eles virou apenas amizade foi forte. Na minha opinião é atestar que tudo acabou. Gostei muito da cena. A tensão, o nervosismo, o olhar perdido e depois raivoso de Lauro…foi muito bom. Como não poderia ser diferente, os amigos prontos para apoia-los. Apesar de não entender qual é a de Lauro em procurar Miguel.

Porque toda vez que o amigo tenta dar um conselho ou algo parecido, surge logo uma observação: você nunca foi casado. Não sabe o que é isso…blá blá blá. Ele deveria se dar uma chance de ouvir e tentar entender o ponto de vista de alguém de fora. Que nunca casou, tudo bem, mas que já se relacionou de alguma forma e que o conhece um pouco, neh? Isabel com as amigas pontuou algo interessante. Que Lígia sempre disse que ela era “cerebral e pragmática”; e agora que ela se desestrutura ela fala para não ficar assim. kkk Deixa a mulher viver esse caos. Mania de querer estar sempre feliz e centrado. A bagunça também faz parte. Já dizia minha avó: bagunçar para arrumar. Uma coisa é certa, com choro ou sem choro ela vai viver essa história.

Achei até graça ela pedindo para ir devagar na relação e depois pulando no pescoço de Luís. Vai esperar pra quê, minha filha? A parte mais difícil vc já fez. Apesar que o mais complicado estar por vir. Porque não é só o casamento dela que essa escolha atinge. Tem a questão profissional. Para ela não ter a reputação arranhada essa transição terá que ser bem feita. Ainda mais que no meio do caminho tem uma Branca.

Falando sobre Lígia, sabe uma coisa que me irrita nela? Essa mania de dar satisfação para Vicente. Se quer falar com Miguel ela avisa pra ele. Se quer voltar para Miguel avisa (inclusive antes) para ele. Se termina com Miguel avisa para ele. Acho que nem quando estavam casados ele não ficava tão bem informado. Coisa mais chata. Ainda bem que gosto dela. Aí vou relevando. Será que hoje vem coisa boa por aí? Miguel aparecendo na porta dela. E ele vai viajar mesmo? Ou quando descobrir que Luzia está viva vai tirar essa história a limpo? Porque apesar de não ter cedido aos argumentos de Júlia em esclarecer o passado, ele perguntou sobre sua paixão da adolescência para dona Cida.

Por falar nisso, estava achando Júlia invasiva e insistente demais. Uma amiga comentou que ela deve ter uma vida vazia. Uma hora busca os irmãos, em outra ajuda Marlene com Bernardo, agora nessa caçada frenética para dar uma nova perspectiva para o ex quase pai. Ter a cena entre Esther e Luís onde ela comenta que é “contra esse negócio de lavar as mãos. Que faz questão de se meter (…) para ajudar” contribuiu para que eu tivesse um olhar menos crítico nas atitudes dela. Ela não faz isso por ter uma vida vazia; acredito que faço por ter escolhido isso para vida dela. Ajudar as pessoas.

Agora, falta um pouco de esperteza para ela e Felipe, neh? Custava esperar Miguel ir embora para depois fuçar a correspondência da mulher? Miguel foi enérgico com os dois. Até um pouco cruel com Júlia, mas com razão. Só que a magrela está decidida a resolver essa questão. E não se fez de rogada. Já encontrou Luzia e falta pouco para saber qual foi a treta armada pela mãe dela e pelo pai dele. Bem que eu achei que essa dona Cida não era flor que se cheire. Deve está metida na lama até o pescoço.

Rapidinhas

  • Me surpreendi com a atitude de Luís. Mesmo Júlia relatando a resistência de Miguel em não investigar a história do pai, ele se colocou como filho que quer ajudar. Ele é tão comedido que o caminho certo seria: não quer? Paciência. Nós tentamos.
  • “Eu não sou de negar amizade para ninguém” = vou voltar para Durval. Espero que dessa vez ela não enfie o cara dentro de casa sem antes conversar com o filho. PS. Quem reparou o restaurante que eles foram? o/
  • Concorrente desleal esse de Bernardo. Bem que ele poderia ser fictício feito o de Aníbal, neh? Pelo jeito a tática de Graça vai dar certo. 🙂
  • Júlia conversando com Miguel falou em lacuna deixada por Pedro. Espero que ela tente preenche-la com Felipe. kkk
  • E Pedro continua fazendo escolhas furadas. Ainda dando ao filho um peso que não é dele. Não quer depender de mesada? Vai pedindo dinheiro pro pai e anotando. Depois paga. Não é possível que ele não possa fazer um trabalho mais próximo do que ele goste. Vai levar turista para mergulhar, dar aula de mergulho ou algo desse tipo. Mas não… tem que ser um escolha para se punir.
  • Bom Isabel ter ido conversar com Miguel. Ele não se toca que sair da vida assim de uma pessoa só trás conclusões ruins. Ainda mais para uma criança. É hora de aprender a dar “tchau”, rapaz.
Foto: Felipe Monteiro

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *