150 anos… demorado

Me senti enganada. No maior clima final de Copa do Mundo… galera no sofá… pipoca… aguardando a virada de tempo e NADA! Assim não, neh, produção.! 🙂

Mas vamos ao que interessa. Aos tópicos:

  • “Abraça ela, Lívia. Diz que a ama”, eu gritando para TV. Como boa garota ela me ouviu. E eu me acabei de chorar. Tão bom ver o amor se sobressaindo as questões mundana.
  • Achei interessante a condessa ter sinaliza que a atitude de Emília – guardadas proporções – foi parecido com a dela. Esconderam por amor. Bernardo num manicômio. Lívia num convento. No final das contas, elas são bem parecidas. Faz todo sentindo voltarem como mãe e filha. Essa será uma pendência complicada de se solucionar.
  • Quem já sabia que o ouro era um engodo levanta a mão. \o
  • Ainda bem que Felipe e Lívia aproveitaram bastante a noite na tapera. Me lembrei até de uma cena de Cidade dos Anjos. Onde o ex anjo Seth – depois de ter perdido seu grande amor – diz: “prefiro ter sentido seu cabelo uma vez, prefiro ter tocado sua mão uma vez, prefiro ter lhe beijado uma vez, do que passar a eternidade sem isso!”.
  • Irene Ravache é um arraso.
  • Se a condessa tivesse matado o filho por engano teria sido um castigo surpreendente.
  • Que tique é aquele no olho de Pedro? Será que com a queda ele machucou feio a cabeça? Está estranho. Ou estou vendo coisas?
  • O conde é um cavalheiro mesmo. Apesar de tudo, ele manteve a história sórdida de Melissa que estava no diário entre eles.
  • E o que foi aquela cena dele estendendo a mão para Lívia? Coisa mais linda. Cena de princesa. Pena que a vida é dura e o “felizes para sempre” é conquistado de forma árdua.
  • Tô com medo de Pedro matar Raul. Será? Já não basta matar o conde? Ele vai ter que penar para aprender alguma coisa na próxima vida.
  • Vi algumas pessoas ficarem chocadas com a revelação da carta de amor da condessa. Mas faz um mês que teve um flashback da condessa confidenciando o nome do seu grande amor ( e pai de Bernardo) ao marido. Até comentei sobre isso.
  • Afonso e Anita. Ela perdeu o bebê. Mas o casamento continua de pé. E dessa vez com cheirinho de felicidade no ar.
  • Até que esse tapa na cara demorou de acontecer. Lívia foi paciente.
  • Será que Severa irá criar o menino Alex quando todos morrerem? :-O E Dr. Botelho? Desistiu dela mesmo? Quero aproveitar, e dizer: que médico! Nunca cobrou nada de ninguém. Sempre atendeu a todos. Ricos e pobres. Agora entendo porque ele tem um armazém. Afinal, ele precisa pagar as contas. 🙂
  • Dormir numa espelunca. É pouco para mãe e filho.
  • Quanta decepção para o pobre Ariel. Pensou que o “trabalho” seria fácil.

Agora é esperar…

Foto: TV Globo

 

 

Comentários

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *