Friozinho na barriga

“De repente me deu uma saudade de você, Helena”. Ahhh Bruno. Assim a linda morena se apaixona de vez. Que lindo… a ansiedade, o olhar para o celular, a dúvida em ligar, a carinha de “fica comigo”. Assim não tem casamento que resista. Ainda mais no climão que anda entre Marcos e Helena.

 

Estou na torcida por Bruno e Helena. Espero que ela considere o “toque” de dona Edite e comece a observar Dora. Mas até lá o jeito é suspirar por esse casal que tem química e uma mistura ótima. Não sei como Helena não saiu correndo quando ele disse: “Eu preciso ver você sempre”. Aguenta coração.

Malu(ca) bate, mas não tem muita moral

Malu(ca) vem desde antes de Marcelão no maior enrosco com Gustavão, mas mesmo assim resolveu casar com o marombado. Sabe-se lá por que, mas faltando pouco tempo para o grande dia, Malu flagrou o cara no maior beijo com uma aluna da academia.
Ahh foi hilário a cena e o melhor de tudo foi a cara de Gustavão. Coitada da Malu. Ficou arrasada e totalmente descompensada. Quem sabe agora com essa decepção ela não considere mais a prima e dê um cartão vermelho para o saidinho do Gustavo? Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos 🙂

Só faltava essa

Estou atrasada nos capítulos da novela, mas pretendo nesse final de semana fazer a “Maratona Viver a Vida”. Mas tenho lido algumas coisas na Internet que está realmente me incomodando. Rafaela com seu olhar inquisidor sobre Helena. Ahh só falta agora Helena se curvar diante da pestinha e ceder a chantagens ou algo parecido.

Fica nervosa com a presença da menina, dá total acesso para ela na casa, deixa ela tomar café na mesa todos os dias, entra no quarto dela… Por mais que Helena seja grata com Dora isso já é demais. Bem, espero que esteja enganada e que Helena não fique idiota de vez e faça as vontade de Rafaela.

Ogro? Nem tanto…

Tem dias que fico P da vida com Onofre. Eita homem grosso. Implica com tudo, reclama da hora que acorda a hora que vai dormir, não faz um carinho nos filhos ou na mulher, e ainda por cima acha que tudo é indecente ou algo parecido.

Mas por mais carrancudo que seja, ele sentiu na pele o que é ser colocado de lado. No dia do aniversário dele os filhos nem de longe lembraram da data; precisou a mãe lembrá-los. Aquele clima constrangedor, ele ainda deu umas indiretas e só. Matilde ainda tentou animar o marido para comemorar o aniversário, mas o Ogro nem quis saber.
Mas como ele mesmo diz: “o povo leva ao pé da letra o que se diz de boca pra fora”. Com isso, ele chega em casa todo prosa com uma garrafa de vinho para jantar com a família. Ledo engano, pois os filhos estavam na rua e a esposa nem havia feito nada. Gente, me deu dó. O pobrezinho murchou e quase chorou. Bom mesmo foi a cara que ele fez quando a esposa disse que iria fazer um jantarzinho para os dois.

Ôo Onofre, amolece esse coração e vai curtir sua família nesse lugar lindo que é Búzios. Tá legal?

De olho no argentino

Como hoje estou no ritmo “manguinhas de fora”, tenho que comentar sobre as investidas de Soraia no frágil Maradona. Ele está sofrendo tanto pela ausência de Dorita e Rafaelita, que nem está notando as indiretas de Soraia. Ela está aproveitando que Dora não está ciscando no galinheiro para tentar seduzir o galo. Mas não será fácil, pois ele ama muito suas encantadas.

Quem não está gostando disso é Dora, que não pensa em voltar para Búzios, mas também não quer largar o osso. Ela já entendeu as intenções da prima e está atenta mesmo de longe. Pobre Maradona, uma que só vê ele como amigo (até mesmo como pai) e a outra desesperada querendo sair da casa dos pais e querendo se dá bem.

Garcia tem que afastar esse bode, ficar atento ao ladrãozinho do Lucas e tentar se aproximar de alguém que o merece. Que com certeza não é Dora e nem Soraia.

B… de BoBinho não tem nada

Não sei que tipo de homem é pior. Tipo Marcos que assume o posto de garanhão, mulherengo… ou de Bernardo que é pacato, quieto, tímido, que chega ficar constrangido com a forma sensual da namorada, mas que na primeira oportunidade…. pronto! Não pensa duas vezes e trai.
Alice não é mole e pelo jeito quando quer uma coisa vai atrás. A investida é tão escancarada que Clarice fica sempre alerta quando ela está por perto. Mas como diz minha vó, quando é pra trair sempre se arranja um jeito. E o bom moço, comportado, fiel, leal, não resistiu as investidas e levou Alice para conhecer a tão famosa casa em cima do restaurante. Malicioso já abriu um vinho, olhou com desejo para ela, se insinuou e ela não perdeu tempo…. eis que surge o beijo, mas por ele teria rolado bem mais.

Na festa da Vila – que por sinal ainda terá muito pano pra manga – se reencontraram e mesmo na presença da namorada deu umas indiretas, trocaram olhares. Bem, o “B” está ansioso para a próxima etapa depois do beijo. Será que a menininha sedutora dará conta da então experiente Alice e não irá perder o namorado?

Mas respondendo minha primeira pergunta: prefiro manter distância desses dois tipos de homens 🙂

A caça e o caçador… ou a isca e o peixão

Que Dora ficou bem balançado por Alberto/Marcos ninguém pode negar; mas que ela teria coragem de transar com o marido da mulher que está te dando apoio na cama dela?? Eitaaa… quanta cara de pau. Marcos é um cafajeste sem nenhum pingo de decência, e assim que surgi a primeira oportunidade de ficar a sós com Dora sai para o ataque.

A principio pensei que seria o caçador atrás da caça… depois o cenário mudou. Era a isca (Dora) que estava seduzindo a sua presa… o peixão (Marcos). Provocativa chamando ele de velho, sorrindo, xingando e o golpe fatal… se escondeu no quarto dele. Ora Dorita, logo no quarto dele? E no guarda-roupas??? Lugar onde os amantes costumam se esconder? heheh Pronto, o peixão mordeu a isca, ou o caçador pegou a caça, não importa. O que importa é que eles alcançaram o objetivo e ainda carimbaram a cama de Helena.

E pelo jeito não acabará por aí, porque Marcos foi bem claro com Dora: “Se quer ficar aqui, se quer trabalhar aqui, tem que fazer todo serviço da casa”. Como a pobre Dora precisa do trabalho… terá que fazer o “serviço” completo.

Enquanto isso em outra parte da cidade, Helena está no arrasta pé dos 100 anos da Vila. Com a insistência de Bruno, Helena não resistirá ao beijo. Mas o pior é que a garota prodígio – Rafaela – irá presenciar tudinho. Aí é que não dá… um beijinho de nada, quase inocente tem gente pra ver, mas uma fornicação danada na Casa Amarela não tem UM empregado para ver Dora e Marcos.

Maneco havia dito que Rafaela seria a primeira vilã mirim. Quem sabe ela colocará as manguinhas de fora com esse trunfo.

Erros de continuidade

Acho que é muito difícil (quem sabe até impossível) gravar toda uma cena direto sem parar, por isso são filmadas várias cenas para depois fazer as montagens. Para essa tarefa existe um profissional chamado continuísta. Acredito que seja uma profissão que exija total atenção aos detalhes. Pois bem, se eu fosse diretor ou algo desse tipo, com certeza o continuista de Viver a Vida estaria no olho da rua (sem querer ser cruel).

Tudo bem que mesmo involuntariamente eu vejo zilhões de erros de continuidade (filmes, séries, novelas), mas na novela têm coisas gritantes.


Essa semana mesmo Renata e Felipe estavam na praia no maior papo, naquele clima de sempre, mas estava me dando nos nervos vê os erros da cena. Em um momento ela estava com a mão na cabeça, depois na perna, uma hora um de frente pro outro e depois um do lado do outro. Ahh paciência, neh? Isso quebra qualquer clima. Não aguenta??? Pede pra sair! heheh

Se está dando tanto trabalho fechar a cena no rosto do ator durante um diálogo, então deixa a imagem aberta, porque assim acredito que não tenha tantas falhas. Ou então troca esse continuista. Eu me habilito ao cargo 😉

Ô, dona Edite?

Se Helena que é a protagonista quase não aparece, imagina a família dela? Quer dizer, tem uma exceção que é Sandrinha. Vez ou outra ela aparece passando uns apertos com Benê, mas também não é nada demais. Já que na prática a protagonista da novela é Tereza nada mais “justo” do que os acontecimentos girarem em torno do núcleo dela, neh?
Bem, voltando a família de Helena que é teoricamente a protagonista da novela, Edite – mãe dela – que é uma mulher de garra, que administra uma pousa, cuida dos filhos, reza por todos, está passando uma crise no casamento por conta de um problema entre o marido e Sandrinho, quase não aparece. E quando aparece é quase uma “pontinha”.
Mas o que me fez rir essa semana, foi quando Edite deu o ar da graça passando instruções para compra de materiais para pousada, quando uma mulher com uma criança com menos de 1 ano no colo e uma sacola sentou perto de onde ela estava. Ela que estava em pé próximo a mamãe olhou para Glória e perguntou: “Glória, quem é aquela moça ali?”. Glória responde qualquer coisa e Edite faz o pedido: “Ah chama ela aqui, por favor”. Glória vai até a moça – lembrando que ela está sentada com uma criança de colo e com uma sacola – e manda a moça ir de encontro a Edite que estava pouquíssimos metros dela. Custava Edite ir até a mulher??? hehe

Ôoo Maneco, demora para Edite aparecer na telinha e quando aparece você faz a mulher parecer mal educada?? Sacanagem.

Beijinho com gosto de quero mais

Faz tempo que está rolando o maior climão entre Felipe e Renata… o companheirismo, carinho, atenção… porque não a beleza exótica dos dois contribuíram para que acontecesse o primeiro beijo (e pelo desejo que ficou no ar, virão outros) na casa do “B”.
Felipe está dando outro sentido a vida de Renata. Ela está sentindo o gosto da liberdade. Bebendo menos, comendo um pouquinhooo mais, trabalhando, voando, surfando, curtindo a vida. Sempre ao lado dele. Espero que ela não estrague essa relação que tem tudo para dar certo. Ahhhhh com exceção dos pares.
Pois além de Miguel, não podemos esquecer que Felipe deixou em Jerusalém uma namorada, que estava tentando tirar férias para vir para o Brasil.
A cada dia eles estão se envolvendo mais…. quero saber como essa história irá acabar.